quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Distúrbios alimentares associados a risco de adicção

Os indivíduos que sofrem de distúrbios alimentares têm mais probabilidade de consumir drogas, álcool ou tabaco do que a população em geral.
Os indivíduos que sofrem de distúrbios alimentares têm mais probabilidade de consumir drogas, álcool ou tabaco do que a população em geral, segundo um estudo do National Center on Addiction and Substance Abuse da Universidade da Columbia.

De acordo com os investigadores, a probabilidade de consumir álcool ou substâncias ilícitas é cinco vezes maior nestes indivíduos.

Os investigadores acreditam na hipótese de que quem sofre de anorexia e bulimia partilha determinadas características com os consumidores de drogas, como seja depressão e baixa auto-estima.

Fonte: Sapo Saude

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Reacção imunitária associada a distúrbios alimentares

Uma reacção imunitária indevida contra as próprias proteínas pode ter um papel importante nos aspectos psicológicos dos distúrbios alimentares.
Uma reacção imunitária indevida contra as próprias proteínas pode ter um papel importante nos aspectos psicológicos dos distúrbios alimentares.

De acordo com um estudo divulgado pelo jornal da National Academy of Science, não é apenas o nível elevado de anti-corpos por si só que explica os traços de comportamento como a insatisfação com o corpo, mas sim o facto destes anti-corpos ultrapassarem a barreira cerebro-sanguínea e provocarem problemas mentais.

Fonte: Sapo Sabores

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Cérebro influencia distúrbios alimentares

As mulheres podem estar em maior risco de distúrbios alimentares por causa da forma como o cérebro processa informação.
As mulheres podem estar em maior risco de distúrbios alimentares por causa da forma como o cérebro processa informação, de acordo com cientistas da Universidade de Hiroshima que descobriram que o cérebro feminino responde de maneira diferente de um masculino quando exposto a certas palavras pejorativas da imagem corporal.

O estudo foi publicado no British Journal of Psychiatry e pode explicar porque é que a anorexia e a bulimia afectam dez vezes mais as mulheres.

Fonte: Sapo Saude

Depressão precede distúrbios alimentares

As mulheres com distúrbios alimentares que tentaram o suicídio já podiam sofrer de depressão muito antes dos seus problemas com a comida terem começado.
As mulheres com distúrbios alimentares que tentaram o suicídio já podiam sofrer de depressão muito antes dos seus problemas com a comida terem começado, de acordo com investigadores norte-americanos que descobriram que três terços das mulheres com problemas alimentares e história de suicídio já sofriam de grande depressão.

O estudo foi publicado no International Journal of Eating Disorders e revelou que embora a depressão seja uma consequência frequente dos distúrbios alimentares, em algumas mulheres com outros problemas pode surgir muito antes.

Fonte: Sapo Saude

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Quem define o nosso caminho?




Temos condições de traçar os nossos caminhos, e que chegar onde nos permitimos chegar.